Entenda de uma vez por todas o que é um site responsivo! Chegamos em tempos em que as formas de você acessar a websites e produtos online são variadas: notebook, smartphone, videogame, televisão, etc. Cada vez mais os sites têm que se adaptar a diferentes gadgets e tecnologias em prol de uma boa experiência ao usuário, esta adaptação define um site responsivo.

Porém isso ainda está se propagando e alguns podem até não conhecer. Sabe quando um site abre corretamente no seu notebook, mas quando você vai ao celular, a visualização é terrível? Responsividade pode ajudar seu usuário a não com isso.

Mas o que é um site responsivo? Se você não conhece bem este termo, nós vamos lhe ajudar! 

O que é site responsivo? 

Cada vez mais a informação está na palma da mão. Foi-se o tempo em que a revolução tecnológica era um computador desktop, pois cada vez mais predominam-se as buscas por smartphones.

E isso pode ser um problema para o usuário em busca de informação em um site feito para a tela de um notebook, por exemplo.

O site responsivo é desenvolvido visando a adaptar-se a diferentes resoluções, como a do mobile (smartphones e tablets). A própria Sebrae recomenda que seu negócio tenha uma versão mobile, de forma a alcançar um público maior e impulsionar suas vendas.

Um site responsivo muda seu design e disposição de elementos conforme a tela do usuário, sem distorções, proporcionando a mesma experiência de leitura em qualquer aparelho. E isso pode influenciar em muito na experiência do usuário: 43% dos usuários de smartphones desistem quando o site demora a carregar (pesado demais para o aparelho) e 41% afirmam que a chance de retorno ao site é muito pequena.

 

9 princípios para o site responsivo 

Para de fato entender o que é um site responsivo, você precisa conhecer seus princípios.

  1. Design responsivo é diferente de adaptativo: sua abordagem é mais suave, enquanto a mudança do site adaptativo de um dispositivo pro outro é mais brusca.
  2. Fluxo: O site em dispositivo móvel se comporta de forma vertical, jogando seus componentes para baixo preenchendo a tela.
  3. Unidades relativas: Baseada em porcentagens, suas unidades se ajustam a padrões (como metade da tela ou tela inteira).
  4. Pontos de interrupção: Permite que o layout mude em pontos já definidos.
  5. Valores mínimos e máximos: Flexibiliza a largura do componente para ajustar à tela até certo limite.
  6. Objetos aninhados: Mantém os componentes da tela bem envolvidos e únicos, deixando-os mais compreensíveis e limpos.
  7. Desktop ou Mobile: Não existe real diferença, mas começar pelo mobile pode carregar limitações.
  8. Fontes Web ou do Sistema: Fontes Web são bem deslumbrantes, porém pode acarretar em tempo de carregamento maior. Fontes do Sistema são mais rápidas, porém o usuário pode não as possuir em seu aparelho (fica em fonte padrão);
  9. Bitmap ou Vetores: Bitmap é recomendável para imagens detalhistas. Se quiser algo mais simples, aposte no vetorial.

 

 Motivos para um site responsivo

 

  • Melhora a experiência do usuário;
  • E o usuário se firmou no meio mobile (principal objeto da responsividade);
  • Maior velocidade de carregamento da página;
  • Diminui taxa de rejeição do usuário;
  • Maior chance de retorno do usuário ao site;
  • Maior compartilhamento nas mídias sociais;
  • Como é feito para diferentes resoluções, pode se adaptar a aparelhos futuros.

 

Diferença entre site responsivo e versão mobile 

Como dito antes, site responsivo é aquele que é trabalhado para se adaptar a qualquer tipo de tela. Uma estrutura única de códigos em diferentes resoluções.

Já a versão mobile trabalha de forma diferente, sendo um site à parte, feito de forma exclusiva para o meio mobile.

Sempre é mais recomendado você usar de sites responsivos, porém há casos de que isso não seja possível ou o projeto ainda esteja em andamento. Neste caso uma versão mobile, ou plugin que adapte, pode servir como um quebra-galho.

Com isso, espero que tenha entendido mais sobre o que é um site responsivo – e que vá logo atrás de fazer o seu!